Você quer construir relacionamentos duradouros com seus públicos (entre eles, clientes e prospects) nas mídias sociais e não sabe por onde começar? Criar envolvimento verdadeiro ajuda a humanizar a sua marca, e pavimenta o caminho para que sua marca consiga aquilo que poucas marcas têm, mas que muitas desejam: Admiradores sinceros. Neste artigo você encontra algumas dicas para construir uma presença mais humana nas mídias sociais.

9 maneiras de humanizar a sua marca nas mídias sociais

#1. Mostre senso de humor:

Humor é uma maneira fácil e eficaz de se conectar com seu público nas mídias sociais. Os três fatores para manter em mente quando se usa humor são diversão, informação e controle. Você precisa conhecer muito bem seus públicos e as características de sua marca, pois trabalhar com humor requer pessoas preparadas, planejamento e muitos microtestes.

Exempo: O Pontofrio manteve a audiência envolvida no 1º de abril, aproveitando a nostalgia dos consumidores em relação a produtos que já foram utilizados por eles no passado (mas o link leva para um produto atual).

 

#2. Use linguagem cotidiana:

Muitas pessoas estão nas redes sociais por nada mais que pura diversão. Eles não querem ouvir falar de negócios, produtos ou seu slogan comercial, mas eles podem, de alguma forma, contribuir para que você alcance novos prospects. Estas pessoas se identificam com uma linguagem mais despojada, portanto, se isso for possível para sua marca, tente conversar com eles maneira que você falaria com os amigos (amigos do trabalho). Exemplo: Bis responde zuera com zuera!

 

#3.  Combine experiências online e offline:

É comum a dificuldade em integrar estratégias on e off, porém uma das abordagens (relativamente possível) é criar uma experiência off-line o mais parecida possível da experiência online. Uma dica é criar um Manual de Identidade Visual que contemple as plataformas online e offline, com iconografia, cores e elementos de apoio. Além disso é possível fazer com que a experiência nas redes seja decisiva no ponto de venda.

Exemplo: A marca norte-americana de roupas e acessórios Nordstrom tem uma comunidade enorme de seguidores no Pinterest (aproximadamente  4,5 milhões de usuários). Para fazer com que sua loja física seja adequada aos interesses de sua audiência online, a empresa usa o Pinterest para identificar quais produtos são mais populares, e assim estes mesmos produtos ganham destaque na loja física. Desta forma, os clientes já sabem quais são as principais mercadorias nos dois canais.

[pin_profile username=”nordstrom” size=”custom” image_width=”160″ board_width=”500″ board_height=”300″]

 

#4. Envolva as pessoas na conversa:

Um poto básico é: Seu público quer ser ouvido quando entrar em contato para manifestar uma pergunta ou preocupação. Porém, você também pode conversar com as pessoas apenas para interagir com elas, logo mantes a conversa fluindo é um dos pontos fundamentais no longo caminho para a construção do relacionamento.

Exemplo: Netflix Brasil cria conteúdos interativos para manter a conversa com a audiência.

 

#5. Reconhecer erros é fundamental:

Não há problema em demonstrar qualidades humanas ao gerenciar seus canais nas redes sociais. Assim como nas relações entre pessoas, o mais importante é construir uma relação de confiança e respeito mútuos. Se a sua empresa comete um erro, reconhecê-lo e ser transparente com seus clientes sobre o que você está fazendo para corrigi-lo, é o primeiro passo no tratamento de uma crise. Os erros também reforçam o caráter humano de sua marca. Exemplo: Por meio das manifestações de clientes é possível corrigir problemas de operação na loja física. Neste caso, reconhecer o problema e encaminhar uma solução é a melhor saída. 

 

#6. Assine seu posts:

Se a sua marca não pode falar como uma pessoa, adicionar uma assinatura em seus posts é uma maneira fácil de dar um rosto humano à sua marca. A ideia é dar o seu público uma imagem clara da pessoa que está falando, tornando a interação mais pessoal.

Exemplo: A rede de restaurantes Chipotle Mexican Grill tem seus posts assinados por integrantes da equipe de mídias sociais.

Make a new friend. -Joe

Posted by Chipotle Mexican Grill on Saturday, March 28, 2015

 

#7. Ofereça soluções:

Se você conhece os dilemas cotidianos das pessoas que seguem sua marca, você pode oferecer soluções para estes problemas, fortalecendo assim o vínculo de relacionamento. Desta forma os usuários das redes sociais começarão a olhar para a sua marca de uma forma mais amigável.

Exemplo: A Prefeitura de Curitiba divulga o serviço de denúncias contra pichações, com a peculiaridade de costume.

Saul está de férias agora, mas você pode ligar no 153!O número 153 tem como objetivo ampliar ainda mais o bom…

Posted by Prefeitura de Curitiba on Wednesday, April 8, 2015

 

#8. Surpreenda seus clientes

Todos nós amamos surpresas, especialmente quando elas vêm de pessoas que gostamos. Assim como na vida real, você pode promover a felicidade dos seus públicos nas rede sociais, oferecendo-lhes vantagens exclusivas.

Exemplo: No longínquo ano de 2011, Peter Shankman queria muito desembarcar no aeroporto de Newark e comer um prato da Morton’s. Após um contato via Twitter, seu desejo foi atendido.

Esta foi a reação de Shankman quando desembarcou no aeroporto de Newark e encontrou um funcionário da Morton’s lhe esperando.

9 maneiras de humanizar a sua marca nas mídias sociais
Em agradecimento, Shankman escreveu este post

 

#9. Desenvolva uma voz única:

Cada pessoa tem uma determinada maneira de falar, uma assinatura única. Da mesma forma, as marcas precisam criar sua própria personalidade nas mídias sociais.

Exemplo: A Polar, sempre foi uma cerveja amada pelos gaúchos, e o bairrismo dos gaúchos foi incorporado à estratégia da marca, que desenvolveu uma maneira única de se comunicar com a audiência.

Nem te atucana, é 1º de abril.

Posted by Ceva Polar on Wednesday, April 1, 2015

 

Conclusão:

Fazer Social Media Marketing é construir um relacionamento com seus públicos. Algumas empresas fazem isso de forma eficaz, outras não. A razão pela qual algumas marcas não conseguem está no entendimento do “contrato” que existe entre a marca e o público, assim como o que é possível fazer a mais, para conquistar coração da audiência e se apaixonar por ela.

Meu ponto de vista é de que na grande maioria das vezes, você só consegue construir um relacionamento significativo entre marca e audiência se a marca for humanizada. Basta ajustar o campo de visão para ver os exemplos no mercado. Perceba que não estou falando apenas de humor ou ~legalzice~ mas comprometimento, algo fundamental nos relacionamentos. O que você acha disso?