Não basta “apenas” buscar a excelência no que você faz. É preciso também, ser reconhecido como especialista na sua área. Quer saber como ser encontrado por recrutadores no LinkedIn? Confira algumas dicar para turbinar as visualizações do seu perfil.

Como ser encontrado por recrutadores no LinkedIn?

Para começar, você precisa entender como funciona o processo de recrutamento pelo site. De acordo com Milton Beck, diretor da área de soluções de talentos do LinkedIn no Brasil, há cerca de 50 mil empresas atualmente na rede social. Desse total, 700 usam as chamadas soluções corporativas, isto é, contas pagas que oferecem mais funcionalidades para o recrutador.

Como ser encontrado-a-por recrutadores no LinkedIn

A principal delas é a busca avançada por candidatos. Você pode imaginar que, diante do oceano de profissionais presentes no LinkedIn (no Brasil, somos 18 milhões), encontrar a pessoa certa para uma vaga pode ser algo muito difícil. “Para encontrar quem procura, o headhunter usa filtros bastante específicos em nosso banco de dados”, explica Beck.

Local de residência, grau de escolaridade, cargo ou nível de senioridade, universidade onde estudou, porte do empregador atual, número de anos passados na empresa. São muitas as informações que o recrutador pode usar para identificar quem o interessa.

Por isso, a principal dica de Beck é enriquecer o máximo possível o seu perfil com informações sobre você. Quanto mais completo o “anúncio” sobre você no LinkedIn, melhor. “Preencha o seu perfil com detalhes, palavras-chave, para que você seja incluído na filtragem feita pelo recrutador”, aconselha.

Mas ter uma conta farta em informações não é o suficiente para se fazer encontrar pelo empregador que combina com você. A seguir, veja confira algumas dicas para obter visibilidade para o seu perfil:

1. Faça um estudo de palavras-chave

Você deve sempre lembrar que todo conteúdo digital deve ser minimamente orientado a um estudo de palavras-chave e, também, alinhado às necessidades de quem faz a busca. Recrutadores e empregadores usam palavras-chave para atingir potenciais contratados. É por isso que as palavras-chave são importantes em todo o seu perfil. Invista algum tempo para estudar as palavras-chave presentes no conteúdo do seu perfil. Pense sobre os termos que podem ser importantes para os potenciais empregadores e, para aumentar suas chances, alinhe suas palavras-chave com o cargo que você está tentando conquistar.

2. Use uma URL personalizada

Personalizar a URL é mais atraente e limpo do que uma sequência de letras e números aleatórios. Pode ser construída com seu primeiro e último nome. Para configurar a sua URL, clique em Perfil no menu superior e escolha Editar Perfil. Em seguida, clique em editar ao lado da URL abaixo da sua imagem. No lado direito da página, sob suas configurações de perfil público, é onde a sua URL atual é listada. Clique em editar para personalizá-la. Assim se um recrutador buscar seu nome no Google, pode encontrar seu perfil já nos primeiros resultados.

3. Tenha uma boa foto

Ter uma foto no seu perfil aumenta em sete vezes a sua chance de ser clicado no LinkedIn, segundo Beck. A dica é colocar uma imagem que transmita seriedade e profissionalismo. “Sua foto deve mostrar como você estaria em um ambiente de trabalho”, explica.

4. Siga empresas e profissionais onde/com quem você gostaria de trabalhar

No LinkedIn, você pode acompanhar empregadores e conhecer suas novidades. Além de facilitar seu acesso a informações importantes, isso pode mostrar ao recrutador que você presta atenção naquela empresa. “É uma das formas de sinalizar interesse”, diz Beck. O diretor do LinkedIn Brasil ainda recomenda observar com atenção as características do perfil de funcionários do empregador que você deseja conquistar. “É uma forma de saber que competências eles têm e que você precisa adquirir, ou mostrar que já tem”. afirma o diretor.

5. Não se restrinja a informações “frias” sobre você

Suas competências e experiências profissionais são importantes, mas não precisam ser a única face que você mostra na rede. Você se preocupa com os direitos dos animais, por exemplo? Inclua esse fato no campo “Causes I care about”. Isso pode criar mais possibilidades de identificação com o recrutador.

6. Recomendações: Qualidade é melhor que quantidade

No LinkedIn, é possível escrever um depoimento sobre outro profissional e endossá-lo por suas competências e habilidades. Porém, a dica de Beck é se preocupar com qualidade, e não quantidade. “Uma pessoa com 40 recomendações não vai chamar recrutador nenhum, se elas não forem escritas pelas pessoas certas”, explica o diretor.

7. Busque ativamente relacionamento com os recrutadores

Mesmo um perfil impecável não é o suficiente para se fazer notar. O LinkedIn é uma rede social, diz Beck, e por isso se pauta pelas relações entre pessoas. Ter um bom relacionamento com os recrutadores, aliás, é essencial até para quem não está procurando emprego. “O mais importante é fazer networking, para que as oportunidades acabem chegando de forma orgânica”, diz.