O smartphone já é o principal meio de acesso à internet e o mobile vem transformado não só as vidas das pessoas, mas também mercados e indústrias. Ele mudou a jornada de compra, sendo fundamental em diversos momentos do processo de pesquisa, decisão ou efetivamente no ato de realizar um negócio online.

Embora o cenário descrito acima seja de fato, uma realidade, é preciso considerar que enquanto os consumidores saíram na frente, adotando os dispositivos móveis inclusive em casa, a maioria das empresas ainda busca um melhor entendimento de como agir no desenvolvimento de uma estratégia mobile.

Entendendo que mobile deixou de ser a segunda ou terceira tela para ser a primeira (e também buscando sensibilizar anunciantes hoho), o Google tem realizado esforços para evangelizar o mercado para além da técnica. O foco agora é oferecer uma experiência fluída, agradável e principalmente útil aos usuários.

Estes aspectos foram abordados no Google Mobile Day, mas ação não se limita a um dia de estudos e sim uma nova forma de encarar as estratégias para dispositivos móveis.Os benefícios são muitos e, os resultados podem ser colhidos de forma muito simples, começando pela otimização do potencial do seu negócio para ser encontrado via dispositivos móveis. Ficou com dúvidas? Tire algumas abaixo ;).

Por onde começar: Site ou App?

Dependendo do perfil da sua empresa e do seu público, a resposta pode ser começar com site mobile depois evoluir para um aplicativo. Leia o artigo

Sobre UX – A experiência do usuário

O que funcionava no desktop, com o usuário sentado na frente do computador, tem boas chances de não funcionar nos vários contextos que o mobile oferece. Saiba mais!

E o investimento em anúncios mobile?

Entenda os diferentes estágios de consideração do consumidor e como a escolha dos formatos certos para cada momento afeta os resultados das suas campanhas mobile. Leia o texto na íntegra.

Como medir e atribuir valor no mobile?

Hoje a jornada do consumidor é fragmentada em muitos momentos e medir apenas o último clique não é mais suficiente. Entenda.

Veja o documentário do Google (vale cada minuto)