O marketing digital já oferece grandes oportunidades de diferenciação frente a estratégias tradicionais. Uma das principais vantagens é o fato de ser altamente mensurável, visto que a partir da coleta e análise dos dados é possível avaliar a eficiência de cada campanha e de cada etapa do processo, viabilizando alterações estruturais e correções de rumo, com o objetivo de atingir os resultados almejados. É neste cenário que o Marketing de Performance torna-se fundamental. Se você não conhece esta maneira de fazer marketing digital, pode estar perdendo uma grande oportunidade de se colocar à frente no mercado.

O que é o Marketing de Performance?

Esta visão de marketing digital é fundamentada em resultados a partir da correta mensuração de dados. Para ser mais específico, todas as ações são pensadas com o objetivo de serem constantemente reavaliadas em ciclos, onde os resultados de negócios são os indicadores mais importantes. Por exemplo, quando uma estratégia de aumento de tráfego orgânico é traçada, são adotadas técnicas para aumento de visitas e, de forma conjunta, estratégias de SEO On Site visando um melhor rankeamento nos resultados de pesquisas do Google.

O Marketing de Performance é um modelo que foi concebido inicialmente com base em necessidades ligadas a e-commerce, mas segue em ascensão e hoje pode ser implementado por qualquer tipo de empresa que tenha presença online. Estas empresas e marcas podem se beneficiar das estratégias de performance com base no conceito de custo por aquisição (CPA), em que o preço pago pelas campanhas de mídia é diretamente relacionado com a quantidade de conversões finais que são realizadas, como as vendas de uma loja virtual ou download de materiais oferecidos, por exemplo.

Quais os principais objetivos das estratégias?

A “pegada” do Marketing de Performance pode aparecer em várias fases da estratégia ampla marketing digital. Algumas métricas que podem ser avaliadas no processo são:

  • Visitas: Esta métrica é usada para avaliar o número de visitas recebidas por determinada(s) página(s) de um site, sendo estas oriundas de campanhas de publicidade digital ou via tráfego orgânico nos mecanismos de busca.
  • Leads: São os cadastros de pessoas que têm interesse no conteúdo que a sua empresa produz. Com o desenvolvimento do conhecimento que o lead tem sobre as especialidades da sua empresa, vem a oportunidade de vender para o lead, que torna-se cliente (nutrição de leads).
  • Clientes: A conclusão da transação é uma das métricas mais relevantes (e convincentes) do marketing de performance, mas o processo não termina aqui. É hora de trabalhar a recompra.

Quais são as principais vantagens?

Uma das principais vantagens de se trabalhar com o marketing de performance é a facilidade para o cálculo do retorno sobre investimento, o ROI: Return On Investment. A partir do momento em que as estratégias são guiadas diretamente pela eficiência das ações, é possível direcionar os esforços em torno daquelas que estão sendo mais efetivas, aumentando assim o retorno obtido ao final de uma campanha, por exemplo.

Além disso, outra vantagem do marketing de performance é o fato de você conseguir produzir mais com menos investimento. Como as estratégias são monitoradas e reavaliadas constantemente, é possível direcionar verba para as que estão sendo mais produtivas, o que aumenta consideravelmente a possibilidade de lucro.

Outro benefício proporcionado pelas estratégias de Marketing de Performance é a constante análise de desempenho de um site. Estudo este que pode ser simples ou complexo, mas que invariavelmente vai necessitar da correta implementação de Digital Analytics. Com os dados sendo medidos da forma correta é possível identificar quais são as páginas do site que estão tendo maior sucesso com os usuários, gerando um padrão que tem maior probabilidade de agradar aos públicos específicos deste site, resultando em mais leads e vendas.

Sendo assim, é possível perceber que o Marketing de Performance é uma estratégia que só tem a acrescentar. Você tem alguma dúvida? Faça um comentário no Disqus, logo abaixo, que eu respondo sempre :)

 

Este post foi publicado primeiro no Blog da Global AD.