Ano após ano surgem novas plataformas e ferramentas no mercado de mídia digital, e as perspectivas são otimistas:  Segundo o IAB (Interactive Advertising Bureau), o investimento em mídia online deve chegar a 19 bilhões de reais em 2019, provando que a estratégia angaria cada vez mais cifras e investidores a cada ano. As opções são diversas, com variáveis de segmentação e preços que podem ser extremamente efetivas para um determinado nicho de mercado.

Em contrapartida, com tantas empresas anunciando, um dos desafios dos profissionais de marketing digital é encontrar soluções para lidar com o grande número de concorrentes. Na lista abaixo você conhece algumas alternativas ao Google Adwords para diversificar sua estratégia de mídia online. Qual é a plataforma de mídia que detém cerca de 65% das buscas em parâmetro global. Confira ferramentas que também podem ser úteis ao seu negócio!

1. Outbrain

Outbrain é uma plataforma de recomendação de conteúdo online, ou seja: ele ajuda os consumidores a descobrirem o seu conteúdo. Essa recomendação ocorre de duas formas: recomendação interna, que é quando um portal de notícias recomenda um artigo do seu próprio site; e recomendação externa, quando esse mesmo portal de notícias recomenda artigos de outros sites (que podem ser portais de notícias, blogs, etc). O conteúdo é distribuído por meio de uma segmentação que combina algoritmos para melhor acertar o público.

2. Amazon Advertising

Uma das empresas que mais cresce no mundo é a Amazon, que oferece também um rico sistema de publicidade, onde os anunciantes podem promover seus serviços e produtos. Seja o objetivo a propaganda, branding, levar tráfego para um website ou anunciar produtos dentro da própria Amazon, essa é uma solução que pode gerar bons resultados.

3. Lomadee

Em 2015, o Google divulgou  uma pesquisa apontando que 74% dos usuários de smartphones  no Brasil utilizam sites de comparação de preços antes de finalizar suas compras. Há, aqui, uma excelente oportunidade para fisgar o cliente no momento da compra, exatamente quando a conversão está mais próxima. O Lomadee oferece uma vasta rede de parceiros como o Buscapé, Bondfaro, Submarino, Decolar.com, Ricardo Eletro, Americanas e Saraiva.

4. MercadoAds

Nem só de buscas ou sites parceiros vive mercado de links patrocinados. O Mercado Livre possui sua própria rede de anúncios, dividida em Product Ads (anúncios de produtos), Text Ads (anúncios de texto) e Display (anúncios direcionados a URL’s externas, como na rede de display do Google). Se o seu objetivo é alcançar o público, por que não procurar em um shopping eletrônico?

5. iAds

Anunciando na plataforma da Apple, é possível promover um seu negócio de maneira segmentada, em plataformas como o iTunes. Segundo a empresa, é possível executar anúncios em iPhone, iPad, iPod touch e Apple TV , assim como no Mac e PC, em mais de 100 países ao redor do mundo.

6. Facebook Ads

A maior rede social do mundo possui a sua própria plataforma de anúncios. Para ter uma ideia, em 27 setembro de 2015, o número de usuários alcançou a marca de 1 bilhão, o que significa que uma a cada sete pessoas no planeta acessaram a rede neste dia. Não há dúvidas de que, com uma base de usuários tão ampla, é uma boa opção para alavancar vendas ou gerar leads. Os anúncios no Facebook são variados, dependendo do objetivo. Há como impulsionar um post visando o engajamento, conversões no site, curtidas na fanpage, instalação de aplicativos, participações em eventos, visualizações em vídeos, obtenções de oferta, entre outros. E o que é melhor: os anúncios podem ser segmentados de acordo com o público-alvo. Além disso, a plataforma é integrada ao Instagram, aumentando a gama de possibilidades.

7. Boo-Box

Com uma audiência que já alcança cerca de 60 milhões de pessoas, a Boo-Box é uma alternativa brasileira para anunciantes que visam mídia online. O sistema é simples: possuem uma vasta rede de sites, blogs e redes sociais como parceiros, onde as empresas podem anunciar produtos e serviços sem complicação.

8. Bing Ads

Seus públicos usam sempre o Goolge como mecanismo de busca? Embora a grande maioria das pessoas tenha um “sim” como reposta, ainda existe um espaço para estratégias de mídia em outros buscadores. Criada a partir da união de Bing e a Yahoo, a plataforma Bing Ads  conta com um tráfego bem menor que a do Google, mas isso também significa menos concorrência. Nessa lógica, palavras-chave podem ser encontradas com valores de clique mais acessíveis, tornando essa ferramenta uma alternativa interessante na obtenção de resultados.

9. Twitter Ads

O Twitter não ficou para trás, pois ele também possui a sua própria rede de anúncios. A grande diferença entre ele e o Facebook Ads é que não depende do número de interações para aumentar o alcance, e podem ser segmentados para usuários relevantes e otimizados para interação. Nesta plataforma, onde textos curtos são prioridade, pode ser uma excelente alternativa para os negócios. Aposte em chamadas criativas!

10. Linkedin Ads

A grande vantagem do Linkedin Ads é a a segmentação por setor do mercado. Há também a possibilidade de anunciar para empresas específicas, variando pelo tamanho da organização, cargos, níveis de graduação, entre outros. Se o seu objetivo é investir no corporativo, essa certamente é uma rede que pode auxiliar, seja o negócio B2B ou B2C.

Qual é a plataforma ideal?

Se você se assustou com a quantidade de plataformas disponíveis, saiba que essas são apenas algumas das alternativas de mídia online ao Google Adwords. Existem diversas outras, algumas semelhantes, outras completamente diferentes das listadas acima. Cabe ao anunciante compreender quais delas podem ser úteis para o empreendimento e escolher aquelas que trarão melhores resultados de retorno sobre investimento(ROI).

Este post foi publicado originalmente no Blog da Global AD.

Leia também:

15 produtos e serviços proibidos pelo Google em anúncios