Ter um blog ou site bem ranqueado no Google é o objetivo de diversas empresas que possuem estratégias de marketing digital em ação. O maior buscador do mundo — com cerca de 3,5 bilhões de buscas por dia — é mais que uma fonte de informações, é também uma oportunidade de atrair novos negócios para empresas. Confira dicas de SEO que vão te ajudar a posicionar melhor seu site!

Você sabe o que é SEO?

SEO, do termo Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas usadas para ranquear bem o seu site nas buscas e atrair mais visitantes; ele é dividido em três pilares básicos: técnico (estrutura de sites), conteúdo (otimização e adequação de conteúdo) e popularidade. Existem algumas maneiras bem interessantes de melhorar o seu site, otimizando diversos pontos e facilitando para o Google achar e indexar suas páginas nos resultados de busca.

As técnicas de SEO podem ser aplicadas on-page (dentro da página do site) e off-page (em outros canais). Uma estratégia de otimização de sucesso precisa alinhar ambos os esforços, não só para conseguir um bom ranqueamento, mas também para criar uma reputação digital forte para a sua marca e se tornar ainda mais relevante no seu mercado.

Quando SEO é trabalhado on-page, pequenos detalhes fazem diferença (e trazem resultados)! Desde a quantidade de caracteres até a programação são fatores que influenciam a otimização on-page. Off-page é exatamente o oposto: são esforços fora da página (mas ainda dentro do ambiente digital) que ajudam a criar relevância para o seu site e a sua empresa.

Os três pilares de SEO

De uma forma geral, existem três aspectos que podem ser tratados e otimizados através do SEO: técnico, conteúdo e popularidade. Cada um deles busca trabalhar um ponto da sua página, desde a estrutura do seu site (URL’s, programação, etc), passando pelo conteúdo veiculado por lá e buscando melhorar e ampliar a visibilidade do seu negócio. Vamos dar uma olhada em cada um deles?

1. SEO Técnico

O pilar técnico do SEO refere-se à estrutura do site. Algumas dicas de SEO básicas podem facilitar – e muito –  a sua vida e trabalhar para o sucesso da sua marca. Como falamos anteriormente, são pequenos detalhes que farão a diferença no seu negócio e te ajudarão a ranquear melhor nos mecanismos de busca.

Mobile friendly

Desde 2015 o Google já prioriza em seus resultados os sites que oferecem uma experiência adequada para usuários que acessam o conteúdo via smartphone. A atualização do algoritmo (também conhecida como Mobilegeddon) impacta diretamente nos resultados orgânicos para buscas feitas em celulares. Isso significa que, quando um usuário fizer uma busca pelo celular (veja no Google Analytics o percentual de acessos mobile que seu site recebe diariamente e depois volte aqui). Para saber se o seu site está adequado, comece fazendo este teste.

URL Amigável

Se existe algo assustador, são URLs gigantes, com vários números, letras e mensagens escondidas. Uma boa URL possui a palavra-chave principal do texto, como neste exemplo: “https://www.viniciusghise.com.br/seo-para-jornalistas-10-dicas/“. O Google reconhece com facilidade o termo chave através do título e da URL.

Arquitetura da informação

A arquitetura da informação são os caminhos existentes dentro do site ou blog; ela determina onde o usuário pode ir e o que pode fazer. É importante haver uma organização que facilite a navegação do usuário dentro e entre as páginas. Exemplo: categorias e tags em um blog, sessão de contatos e serviços de um website.

Sitemap

As várias páginas do seu site formam um caminho de links que interagem entre si e possibilitam ao usuário acessar diversas páginas. A forma de documentar isso é através de sitemap, um arquivo que cria um mapa com todos os links do seu site. O formato do arquivo é XML e pode ser facilmente feito através de geradores grátis de sitemaps.

O Google adora os sitemaps, pois dessa forma pode facilmente “ler” aquele site e analisar todas as suas páginas. Se você não tem um sitemap em XML, faça já o seu! Enquanto isso, tenha pelo menos tenha uma página HTML que aponte para todas as páginas do seu site, de modo que elas sejam indexadas na busca.

2. Conteúdo

Conteúdo sempre é o principal, tanto on quanto off-page. Bom conteúdo é aquele que as pessoas veem valor, querem compartilhar e mostrar para a sua rede de contatos. O Google gosta de bom conteúdo, e a forma de recompensá-lo é o bom posicionamento nos resultados da busca. Conteúdo bem feito é aquele que responde aos questionamentos do seu leitor, e traz informações relevantes sobre o assunto.

Blogging

Portais de notícias geram muito conteúdo por dia, e isso ajuda muito para a aquisição de tráfego orgânico, mas e as outras empresas? Se você administra um site institucional, o conteúdo dele será estático, certo? Hora de criar um blog! Compartilhar conteúdo é muito bom para criar relevância para visitantes e clientes, além de gerar novas visitas para o seu site.

Title

Tudo começa com um bom título, mostrando para o seu visitante qual é o tema daquele conteúdo. Um bom título contém a palavra-chave e tem até 70 caracteres, além de ser atrativo para despertar o interesse do público em ler seu conteúdo (atenção para as diferenças entre seguir o manual de redação e escrever pensando no comportamento do usuário).

Alt text

As imagens são parte importante do conteúdo. Elas ajudam a ilustrar o tema e são importantes para ajudar a visualizar o que está sendo tratado ali. Mas e se, por um motivo qualquer, elas não carregarem? Acidentes acontecem, mas o Google ainda não consegue adivinhar o que significa uma imagem no seu site, ou seja ele é “cego”. Para isso existe o alt text. O texto alternativo é a forma de contar para o Google sobre o que é aquela imagem, o que ela contém e qual o seu título.

Títulos 1, 2, 3, 4…

A organização é uma parte importante do SEO, tanto na arquitetura da informação quanto dentro do conteúdo. Como deixar claro o que é mais importante? Através dos títulos (ou heading tags). Os conhecidos “H1, H2, H3” são uma forma de mostrar qual conteúdo é mais importante dentro da página. Eles vão de 1 a 6, sendo 1 usado para o título principal, 2 para os intertítulos e o restante para as demais subdivisões necessárias. Além disso, eles ajudam a tornar a leitura mais fluída, e o Google entende a hierarquia do conteúdo tratado.

Meta-description

Ao exibir a sua página nas buscas, o Google mostra um pequeno resumo do conteúdo presente na página. Esse resumo é chamado de meta-description. A meta pode ser inserida através de uma parte de código HTML onde é possível inserir o título, a descrição básica da página e as keywords trabalhadas. Um exemplo simples:

<html>
<head>
<title>Título de sua página</title>
<meta name=”description” content=”Descrição da página”>
</head>

Descreva com clareza o conteúdo da sua página, para que o usuário identifique com facilidade o que vai encontrar lá. Limite-se a 160 caracteres e teste sempre metas diferentes para descobrir o que funciona ou não. Não esqueça de usar a keyword selecionada para o conteúdo! Além disso, utilizar CTAs como “saiba mais!” é uma forma de prender a atenção do usuário e incentivá-lo a clicar no link da sua página

Links internos

Conforme você cria conteúdo, é importante criar links dentro das páginas para outras partes do seu site ou blog. Essa linkagem é essencial para manter os usuários mais tempo na suas páginas, e ainda mostra para o Google que existem outras páginas referenciando para o seu conteúdo.

3. Popularidade

Espalhar a palavra de que a sua empresa produz conteúdo de qualidade é excelente para crescer a sua comunidade de seguidores e atrair mais visitantes para o seu blog e site. As redes sociais são excelentes formas de se fazer isso, mas existem várias outras práticas muito interessantes para ajudar a aumentar a popularidade do seu conteúdo. Acompanhe!

Troca de links

Existem diversas empresas interessadas em aumentar sua relevância digitalmente. Essa é uma excelente oportunidade para criar conteúdo em parceria com diferentes empresas, gerar leads em conjunto e expor a sua marca em diferentes canais. A troca de links consiste em incentivar a linkagem para conteúdos do seu site dentro do site do seu parceiro, em seções e conteúdos que sejam relacionados.

Participação social

Mostre o seu conteúdo para o mundo! As mídias sociais são ótimas plataformas para mostrar para os seus públicos o conteúdo relevante que você tem ou está gerando. Elas também são excelentes para construir um relacionamento com o seu público e criar comunidades, já que o contato com a sua empresa é mais próxima e há uma interação interessante entre usuário e marca. Além disso, interações sociais dentro da sua página são analisadas pelo Google como forma de relevância: se mais pessoas curtem e compartilham aquele conteúdo, então ele é de qualidade!

Incentive reviews e comentários

Existem diversos sites de review, e também existe a possibilidade de fazer alguns reviews dentro do seu próprio site (em um e-commerce por exemplo). De toda forma, reviews positivos e comentários em suas páginas e posts são indicadores de que as pessoas interagem positivamente com a sua marca e seus produtos.

Google Places

Para negócios físicos, o Google Places é uma excelente ferramenta. Através dele é possível cadastrar endereço, telefone e outras informações importantes sobre o seu negócio que ajudam os visitantes a entrar em contato com você. Algumas dessas informações são exibidas junto com a sua página nos resultados se o seu site estiver cadastrado corretamente.

Escreva artigos para outros sites

Alguns sites como o Catraca Livre, Buzzfeed e Medium permitem que colaboradores externos escrevam textos e compartilhem conteúdo através deles. Escrever posts relacionados ao seu negócio e postar nesses sites é uma boa maneira de aumentar a exposição da sua marca e atrair mais visitas. São sites com grande volume de visitas por dia, e a visibilidade para a sua empresa é realmente interessante.

Domain authority

As últimas atualizações do Google inseriram mais alguns fatores de ranqueamento. A autoridade do domínio mostra o quão relevante é aquele domínio para o buscador e para os usuários, a partir dos acessos diários, páginas mais acessadas e outros pontos que provavelmente nunca vamos descobrir. Uma ferramenta legal para medir isso é a Moz Bar.

Conclusão:

A otimização de páginas e conteúdos considerando as práticas de SEO deve ser um trabalho constante: sempre surgirão novas técnicas, então é importante estar sempre atualizado. Pprocure colocar em prática todas as nossas dicas! Todos os esforços em SEO são (muito!) importantes. A melhor dica de todas é colocar em ação aqueles que são importantes para o seu negócio e sempre otimizar o que for feito! Lembre-se, um não anula o outro! Os 3 pilares trabalham em conjunto para uma estratégia de SEO de sucesso.

Gostou do nosso post? Se tiver alguma dúvida, deixe aqui seu comentário!